21 setembro, 2018

Saindo aos poucos do ninho - Pedal até trevo de acesso a Arroio do Padre

Hoje testei um pedal um pouco mais longo com a M5 Shockproof 559. O percurso escolhido consistiu em uma ida até o pedágio que se encontra na entrada da cidade de Arroio do Padre, a caminho de Porto Alegre. Retornei pela BR no entorno de Pelotas, a qual já tem boa parte duplicada. Este percurso me permitiu aumentar um pouquinho mais as distâncias percorridas de bicicletas até que eu possa retomar as distâncias que fazia no passado, sem sofrer lesões.

 
Já durante a volta uma parada na ponte sobre o arroio Pelotas



Mais uma vez, fiquei surpreso com alguns detalhes positivos nesta bicicleta. O que me chama especial atenção é o quanto a bicicleta anda bem, ao considerar seu peso efetivo.
Olhando a bike assim, com esses rodões e geometria, percebe-se o que me refiro sobre chamá-la de trator

Eu estava acostumado com a Performer Caliper, uma bicicleta preparar para velocidade e desempenho. Era uma bicicleta realmente leve. Contudo, apesar de suas características, tinha a impressão de que algo em termos de desempenho ainda faltava. Ao adquirir e montar a M5, tive a impressão de estar frente a frente com um trator, pois meu olhar estava acostumado com as linhas leves e sinuosas da Performer. Contudo, a impressão ficou somente no aspecto visual mesmo. Após atingir os 10km de pedal, dentro da cidade, elevei a velocidade média para algo na ordem dos 25km/h. A partir do meio do caminho, passei a manter médias da ordem dos 31km/h, sem maiores esforços. Cabe reforçar aqui que estou bastante afastado deste tipo de ciclismo e bastante fora de forma. A velocidade média final foi resultado dos trechos saindo e entrando na cidade
Cockpit montado atualmente na M5, com trocadores SRAM trigger (em oportunidade futuras contarei as história sobre como o cockpit da bicicleta ficou assim)

Resumindo, a bike tem me trazido algumas descobertas bem interessantes, as quais vou colocando aqui para retomar as postagens no blog e manter um histórico dessa grande máquina.

Segue dados do pedal:
- Trip distance: 42,85km
- Average riding: 21,0km/h
- Riding time: 2h02min.
- Maximum speed: 40,4km/h

05 setembro, 2018

M5 Shockproof - primeiros testes e ajustes

Depois de quase dois anos, finalmente uma breve chance de dar uma pedalada de reclinada. O interessante é que nesse meio tempo acabei tendo a chance de adquirir uma M5 Shockproof 559, que pertencia ao nobre ciclista Ledur (de Porto Alegre). Estava a aproximadamente dois meses com ela e somente agora, tive efetivamente a chance de experimentá-la após a montagem e ajustes para minha estatura (aprox. 170cm). O pedal, apesar de curtinho e breve, foi ótimo para perceber a necessidade de pequenos ajustes na bicicleta, dentre os quais: alongar uns 20mm o boom, deixar o guidão mais próximo do corpo (feito durante o pedal), alongar conduítes de freio (exigirá troca de conduítes), ajustar câmbio dianteiro (percebi uma pequena falha de alinhamento durante minha montagem).





No mais, a Shockproof se mostrou uma ótima bicicleta. Passei por barro, pedras soltas, buracos, sem problema algum. Foram 21,6km de pedal suave, com arrancadas de até 33km/h e nenhuma dor, mesmo após dois anos sem subir em uma reclinada para pedalar.

Segue dados do pedal:
- Trip distance: 21,60km
- Average riding: 17,2km/h
- Riding time: 1h15min.