22 janeiro, 2009

Achados em Rio Grande

Pessoal, não poderia deixar de mostrar aqui no blog o que eu achei em Rio Grande no fim de ano. Só postei agora porque tinha esqueci as fotos por lá.
A bike que aparece nas é indiana e chegou a Rio Grande não sei como. Ela também possui o modelo feminino. A bicicleta impressiona pela lembrança que trás das bicicletas antigas e pelo estilão usado muito pelos ciclistas de Amsterdan e Paris. A quem possa interessar eu passo o fone do cara, mas já alerto que só haviam duas na loja e eu só não comprei uma porque não tenho espaço. Se olharem nos detalhes, essas bikes ainda tem "chaveta" no pedivela, o banco possui molas invertidas (abrem com o peso, ao invés de fechar), o freio é daqueles sem cabos e os aros parecem ser 28" :-))).

Para quem não sabe, em Rio Grande as bicicletas "Barra Forte" ainda fazem mais sucesso que as mountain bikes. As pincipais lojas de Porto Alegre poderiam aprender um pouco com essas regiões e diversificar mais os produtos, e não olhar com cara atravessada para quem adentra em uma loja com uma bicicleta simples.

Antes que eu esqueça.... Abraços a todos e até o próximo post!!! ;-))

8 comentários:

  1. vi essa bike em uma loja aqui no Rio, muito legal mas tb muito pesada.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal essa bicicleta!
    Aqui em Massaranduba-SC as Barra-Forte/Barra-Circular também predominam, provavelmente devido à sua resistência e simplicidade, o que as tornam perfeitas para quem a usa como meio de transporte.

    []s
    Luís

    ResponderExcluir
  3. Aqui na minha cidade tbm tem uma pra vender.

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. ola Elaine... onde vc adquiriu a sua tinha modelos masculinos...poderia me fornecer o telefone da loja...desde ja grata..

      Excluir
  5. ola luiz... gostaria do telefone da loja em Rio Grande onde tem a Raybar a venda...ganhamos uma plaqueta com o logotipo original que fica no para-lamas de um amigo nosso....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, na época em que fiz este post um colega de Porto Alegre fi até Rio Grande pegar a referida bicicleta. Na época ele se decepcionou pois, ao tentar colocar componentes de melhor qualidade, não era possível. De 2009 (quando fiz o post) para cá as coisas melhoraram bastante no Brasil em termos de modelos, marcas e valores. A título de exemplo, em Porto Alegre os modelos antigos da Caloi e Monark voltaram à cena com força total. O pessoal compra e personaliza deixaram as bicicletas com um visual muito atrativo. Considere esta possibilidade. abrçs., FRANZ

      Excluir