27 junho, 2006

Passeio em direção à Pinhal

Domingo, 25 de junho, parecia que ía ser um dia frio e ventoso daqueles pra homenagear a chegada do inverno. Haviamos combinado um pedal em direção a Pinhal, via Viamão e Água Claras pela RS-040. 06:30 pulei da cama, tomei um banho quente e cheguei a vestir um uniforme de inverno, mas quando abri a janela estava raiando o que prometia ser um belo dia. Troquei de uniforme e saí para encontrar a turma que ía fazer o pedal. Do Gasômetro até o ponto de encontro, posto de gasolina na Cristiano Fisher junto à PUC, pude curtir o dia raiando bonito. Chegando no ponto de encontro me surpreendi que já tinha uma galera lá. Depois chegou mais uns e começamos o passeio com uma galero que se manteve praticamente todo o passeio coesa. Já na volta pegamos uma pequena nuvem de chuva, mas nada chegasse a molhar muito. Depois, a caminho de PoA, fomos desafiados pela expectativa de chegar na cidade antes de uma massa fria que vinha se deslocando da região sul, à qual se manteve como um ciclone tropical até segunda. Mas acabou dando tudo certo!! Chegamos ao ponto de encontro do grupo a ainda deu tempo de bater uma foto de lembrança. O temporal só me pegou mesmo a uns 2,5Km de casa, mas deu para escapar sem me molhar. :-)) Aos companheiros que foram, meu muito obrigado pela companhia. Aqueles que não foram ao passeio, ou que nunca fizeram algo parecido, recomendo. Esse é um grande exercício para o corpo e uma ótima terapia para a mente.

















Na figura abaixo está o trajeto realizado neste passeio. Dá para vê-lo em maior detalhe no link: http://www.bikely.com/maps/bike-path/Porto-Alegre-Km51-via-BR040. Até o próximo post!!

19 junho, 2006

Contato com a terra

Nada como entrar em contato com a grama, a terra, o vento. Cada vez que vou a Rio Grande visitar minha família, adoro ir ao Cassino para mexer no gramado e curtir a tranquilidade do lugar. A casa fica pertinho do mar mas acabo nem me dando ao trabalho de ir até a praia, pois tem um campo enorme em frente a ela, e um gramado lindo no páteo. Isso já me basta para entrar em contato com a natureza e relaxar. Neste feriadão me fui para lá e junto com meu irmão e transplantamos uma árvore de lugar. A atividade foi bastante trabalhosa e rendeu dores nas costas e braços, mas valeu à pena. Quando chegar o verão, a árvore que estava em um local ruim para ela, estará num lugar ótimo cheia de vida e dando uma boa sombra. Espero que no verão possa saborear um bom chimarrão debaixo desta árvore, olhando o pôr do sol e apreciando a paisagem.