17 dezembro, 2006

Conhecendo a Zohrer EXD

Hoje fui brindado por duas surpresas um tanto prazerosas, fiz um novo amigo e conheci de perto a reclinada EXD, produzida pelo fabricante brasileiro de reclinadas Zohrer. O dia estava quentíssimo e não prometia muito mais do que ter que ficar em casa, trabalhando um pouco na frente do ventilador e curtindo meu apartamento. Sabia que ia ter um passeio de reclinada na cidade, mas também sabia de ante-mão que não conseguiria uma reclinada emprestada. O Artur (foto abaixo) pretendia me emprestar uma, mas ela estava no conserto.
Eis que, ao meio dia surge na minha caixa de entrada do email a sugestão de um reclineiro porto alegrense, o qual ainda não conhecia. Ele relatava que tinha problemas de saúde que o impediam de pedalar hoje, que possuía uma Zohrer EXD e, que por achar importante a disseminação de tais bicicletas, emprestaria sua bike a algum reclineiro que estivesse empenhado. Prontamente entrei em contato, pois tinha realmente grande curiosidade em conhecer a EXD e esta era uma oportunidade única de experimentá-la. Então, antes mesmo do horário combinado estava em sua casa. Acabei assim, tendo a oportunidade de conhecer o dono da EXD, o Raul, um cara realmente muito legal.Quanto à EXD, confesso que não possui o tipo de visual que me atrai, mas isso é algo bem pessoal, e óbvio, não significa o mesmo que dizer que ela seja feia. Pelo contrário, pela primeira vez tive a oportunidade de ver uma reclinada com um acabamento de fábrica tão bom quanto das bicicletas tradicionais de alumínio que vemos por aí. É realmente bem legal. Na hora de pedalar a mesma oferece grande flexibilidade de movimentos. Em muitos momentos eu não precisava nem mesmo usar o espelho. Isso me faz pensar que a mesma pode ser uma ótima opção para uso diário nas cidades, uma vez que tal flexibilidade reduz o risco de acidentes. Percebi também aspectos que precisam ser melhorados, o que é natural em qualquer produto. Notei que algumas peças são passíveis de desgaste precoce, como sistema de polia e sistema de fixação do banco. Também alguns aspectos pequenos como alguns cachimbinhos que poderiam permitir um acomodamento melhor dos cabos. Como se pode ver, as críticas e contribuições estão mais no campo do acabamento, pois acho que outras observações merecem maior experimentação. O fato é que tive um ótimo final de tarde e tive o grande prazer de matar a curiosidade sobre a reclinada mais comentada e utilizada atualmente no Brasil.

Parabéns ao Pedro Zohrer pela sua dedicação e criatividade. Continue evoluindo!!

Obrigado também ao Raul. Seu gesto de emprestar a bike me permitiu momentos realmente muito legais e foi de grande generosidade.

Abraços a todos, e até o próximo post!!

13 dezembro, 2006

Pra combater a insônia

Não é raro eu ficar imaginando mecanismos enquanto espero o sono chegar nas tão odiadas noites de insônia. Como resultado, quando sobra um tempo tento materializar minhas idéias. Se o tempo e a grana não são suficientes, parto então para algo que me aproxime ao máximo do prazer de construir as coisas que imaginei. O resultado são algumas coisas no CAD, em outros softwares, maquetes, ou mesmo desenhos a mão livre. Para não ficar abandonados aqui em casa, dentro de algum CD ou coisa assim, resolvi colocar parte de um desses "projetinhos". Pode ser até que alguém se empolgue e resolva construir esta bike comigo. :-).
A grande dificuldade deste projeto está em conseguir alguma máquina que curve um tubo de 2 polegadas sem destruí-lo. Uma vez feitas as curvas, o resto já tenho maquinado em minha cabeça. Pelo que simulei no CAD, este mesmo quadro, com pequenas adequações, poderia facilmente ser usado para construir uma high racer com configuração 26x26.
O certo é que, indiferente da configuração uma reclinada com um quadro desses ficaria linda.
Não concorda?!!
Abraços e até o próximo post.

09 dezembro, 2006

Pedal até Aero-Clube PoA

Hoje o sábado amanheceu normal, meio nublado e tímido, prometendo pouco insolação e com uma brisa suave e refrescante. Estava determinado que hoje me levantaria e faria um pedal de qualquer jeito. Sete horas da manhã pulai da cama, tomei um banho e me preparei para dar uma pedalada descompromissada com etinerários ou coisas do tipo. Só sabia de uma coisa, iria em direção à Zona Sul de Porto Alegre. 7:30 estava então partindo da esquina da Salvador França com Ipiranga, perimetral abaixo. 15 ou vinte minutos depois acho que já estava chegando à Cavalhada e tive a chance de perceber o quanto, às vezes, uma pedalda solitária também pode ser legal. Quando me dei conta já estava conversando comigo mesmo sobre o quanto o ar vai mudando em direção à Zona Sul. Os espaços vão ficando mais amplos. Começamos a ver aqueles morros que ainda se mantém vazios, sem a poluição visual das invazões urbanas (que diga-se de passagem, são de todos os tipos e não só favelas). As avenidas largas nos deixam um "pouquinho" mais seguros pra pedalar e o sobe e desce dos morros acontece por longas distâncias, permitindo que possamos nos preocupar um pouco menos com as "pernas" :-). Seguindo este exercício de reflexão e pedaladas, segui, passei a Cavalhada e quando vi, já estava à caminho do suco, o qual o Poti (blog pedivela), pensou que havia sido extinto, mas segundo informações quentes, continua lá. Não demorou muito estava em frente à entrada do aéreo-clube de Porto Alegre. Até passei uns 30 metros, mas algo me disse que ali é o ponto de retorno e que eu deveria entrar naquele lugar. Não sei de onde venho a idéia, mas que valeu à pena, valeu. O lugar é muiito legal e o pessoal que estava por lá (acho que são alunos), são muito legais. Tive a oportunidade de conhecer um aviaão em maiores detalhes. Não sabia que os mesmo podiam se assemelhar tanto a um violão, com suas asas ocas e forradas por finos compensados. Ou então assemelhar a "pandeiros", nos casos em que as asas são revestidas com uma espécie de lona (como no modelo da foto abaixo). Descansei, curti, tirei fotos e, antes que sol começasse a mostrar seus raios de forma mais agressiva, já estava voltando pra casa satisfeito com a descoberta de mais um passeio legal para se fazer de bike.
Pra quem quiser ver o mapa com o roteiro em detalhes é só acessar o link http://www.bikely.com/maps/bike-path/Porto-Alegre-Aeroclub e desfrutar de uma boa pedalda, sozinho ou em turma.
Abraço a todos!!

24 outubro, 2006

Tecnologia em três rodas

Achei esta beleza procurando por imagens de "tilting trikes" no Google. Os tilting trikes ou triciclos "dobráveis" são veículos a propulsão humana ou não que tentam eliminar rígidez existentes nos triciclos convencionais. Ao reclinarem-se para os lados estes triciclos permitem uma melhor estabilidade, afinal mudam o posicionamento do centro de gravidade do condutor, similar ao que acontece em um veículo de duas rodas. Para entender a diferença basta pedalar em um triciclo rígido (coisa dificil de achar em Porto Alegre) e você perceberá que ele tende a capotar em curvas as quais seriam feitas facilmente feitas em uma bicicleta convencional. Já existem vários modelos e concepções de tilting trikes pela internet. A diferença deste está na riqueza de seu design e no seu sistema de tração, muito bem bolados. Vale à pena visitar a página (http://curve.free.fr/).
Até o próximo post.
Abraços!!

10 outubro, 2006

bicicletas chopper

Há alguns dias, no domingo, estive na cidade de Campo Bom, a aproximadamente 50 km de Porto Alegre. Nessa cidade vi que a gurizada anda bastante numas bikes diferenciadas. São bicicletas conveicionais conhecidas na região como "barra forte" (Foto acima). O que eles fazem é tirar o banco e colocar um bagageiro bem reforçado para que o mesmo funcione como um banco. Então, eles pedalam posicionados nas bicicletas como se elas fossem choppers. Isso me fez chegar em casa e ir correndo pesquisar bicicletas chopper (foto abaixo). O resultado foi que descobri que essas bicicletas são realmente muito legais e que as mesmas têm dimensões de pneus e rodas realmente diferenciadas daquelas que conhecemos por aqui.

Quer ver mais?? Entre nos links "Bicicletas Choppers" deste blog.

Até o próximo post.

07 outubro, 2006

Fixed Bikes? O que é isso?

Hoje descobri um tipo de bike muito legal através do pessoal da lista do VPH Brasil (www.vphbrasil.com.br). São bicicletas montadas de forma extremamente enxuta e sem marchas. Olhar para uma bicicleta dessas me remete a algo totalmente diferente dos que os meus olhos estão acustomados a ver. Ou seja, eu enxergo realmente uma bicicleta (não sei se me fiz entender). As bicicletas que usamos hoje são tão cheias de acessórios, cabos e tecnologia que, às vezes, no meio de tanta poluição visual, deixamos de ver o quanto a geometria e os princípios de design de uma bike são magnificos. Sendo assim, acrescentei nos links deste blog um atalho para um site cheio de fotos deste tipo de bicicleta. Ao olhá-las talvez vocês entendam melhor o que eu quis dizer.

27 setembro, 2006

Acabamento espetacular

Ao abrir o link recumbentblog (www.recumbentblog.com) hoje tive esta bela surpresa. Um quadro de reclinada lindo tanto pelo seu acabamento, quanto pelo seu formato. Resolvi então publicar a foto do mesmo aqui. Me parece que breve haverão mais fotos deste quadro rolando pela internet, afinal o mesmo ainda é um lançamento.

Abraços e até o próximo post.

06 agosto, 2006

High Racer 26x26 - Parte 4


Apesar do tempo curto, ontém pela manhã (sábado) arranjei uma brecha para inicar o corte do quadro para o posicionamento das unhas traseiras da reclinada. Basicamente, o que fiz foi ajustar o encaixe para a gancheira e retirei as unhas antigas (ver post High Racer 26x26 - Parte 3). No caso do ajuste para a gancheira fica faltando agora somente fazer o furo para fixação da mesma, o que deverá ser feito com cuidado para não perder o que foi realizado até agora. Já, no que se refere ao corte do quadro para o encaixe das unhas, descobri que será um trabalho um pouco mais complicado. Será necessário dedicar uma manhã só para fazer isso. O posicionamento das unhas que aparece na foto ainda não é o definitivo mas já serve para dar uma estimativa do que pretendo fazer.
Será que este ponto do quadro ficará forte após feita a solda??? Eu não sei!!
E você, o que acha??
Abraços, e até o próximo post.

30 julho, 2006

High Racer 26x26 - Parte 3

Segue mais um post sobre a construção de minha nova reclinada. O mesmo não trás muitas novidades além das fotos, já que a construção está parada a duas semanas. O objetivo deste post é passar uma idéia sobre aspectos da construção da parte traseira do quadro. Vamos lá!!!
Uma vez feita a solda parcial do quadro, a compra da gancheira (mesmo modelo utilizado nos quadros GT Avalanche 2.0) e a construção das unhas, chega o momento de avaliar a composição destes elementos na prática. Até então, tudo só estava no papel ou em minha mente. Com este passo algumas pequenas adequações e ajustes mostraram-se necessários, como: (i) Redução nas dimensões das unhas para um encaixe mais bem acabado no quadro; (ii) ajuste dos encaixes na unha direita para fixação correta da gancheira; e (iii) correção da distância na parte traseira do quadro para que a distância entre as unhas seja de 140mm, conforme Fig. 2 (aqui valeram as dicas do amigo Fábio Lazarotto). É interessante comentar que as antigas unhas, vistas no extremo do garfo em azul (Fig. 1), serão eliminadas. Em seu lugar serão feitos cortes verticais nos quais serão encaixadas e soldadas as novas unhas, o que deverá dar um resultado estético bem legal. Talvez um dos maiores aprendizados até o momento foi a forma como pode ser examinado o alinhamento do quadro, através de medições feitas com elementos diagonais. Aqui valeram as ótimas dicas do Grande Engenheiro Beto.
Por fim, na Fig. 3 pode ser visto o quadro em seu estágio atual de construção, o que dá uma noção de suas dimensões e formato. O mesmo está com um aspecto bem "clean". Se seguir esta tendência acredito que, mesmo com o uso de elementos e materiais rústicos, o resultados final ainda será uma bicicleta não muito pesada.
Espero que no próximo post já possa apresentar novidades mais interessantes sobre essa bike.
Até lá fica um abraço!!!

21 julho, 2006

Até onde vai a criatividade

Ao ver pela primeira vez esta imagem achei que era mais uma daquelas idéias de mais algum designer virtuoso e seus trabalhos maravilhosos em softwares gráficos. Para minha surpresa, essa é mais uma proeza da Flevobike (http://www.flevobike.nl/index.html). No site onde aparece esta bike ainda aprece um triciclo fabricado pela Flevo e que tem um visual "show".
Mas isso não ainda não é tudo. Procurando nos links é possível achar o atalho para as bicicletas idealizadas Erik Wannee, as quais não foram patenteadas e têm seus projetos disponibilizados na integra. Basta fazer o download dos desenhos e construí-las.
Quem se candidata?? :-))

14 julho, 2006

Lojas de Bike em Porto Alegre

É muito comum eu ver o pessoal ficar se perguntando os endereços e fones de lojas e oficinas de bike em PoA. Sendo assim, tive a idéia de colocar aqui no blog uma lista de lojas com seus respectivos contatos. Se alguém quiser contribuir para tornar a lista mais completa e correta, pode me mandar os dados nos comentários deste post que eu acrescento na lista.


08 julho, 2006

High Racer 26x26 - Parte 2

Hoje fiz as unhas. Ops!!! Não me entenda mal. :-))

Hoje fiz as unhas para minha nova reclinada. Em função da configuração do quadro e do posicionamente da corrente, foi necessário criar uma unha especifica. Também, por recomendação de ciclistas mais experientes, preparei uma das unhas de forma que pudesse ser colocado uma gancheira removível nela. Segundo me relataram, a vantagem está no fato de que no caso de um tombo ou coisas do tipo, se a gancheira quebrar ou entortar, basta trocá-la. A confecção das peças foi terrivelmente trabalhosa, sendo "entalhadas" manualmente com limas e serra em uma chapa de ferro de 5mm de espessura, mas acho que o resultado será bastante satisfatório. Só ficará faltando fazer o furo para a fixação da gancheira em seu devido lugar. Infelizmente, "pelo andar da carroagem", acho que a bibcicleta ficará um pouco pesada. Mas, como é uma primeira tentativa, acho que não vou esquentar muito com este aspecto.

Bom, era isso!! Até a próxima!!!

OBS.: Sinta-se a vontade para comentar estes posts, pois seguidamente consulto meu BLOG e os posts sobre a reclinada podem acabar funcionando como uma boa opção de fórum sobre os temas levantados.

03 julho, 2006

Passeio PoA/Guaíba/Ilha Pintada


Domingo 06:30 da manhã estava pulando da cama. Não era para ir a missa, mas poderia ser conparado a tanto. Afinal, pedalar também me faz meditar um pouco. A cada passeio sempre tem uma expectativa em ver uma paisagem bonita, sentir a brisa batendo no rosto e não passar por nenhum problema como pneus furados, corrente partida ou coisas do gênero. Às 08:50 partimos do posto de gasolina da Ramiro com Farrapos (em torno de 18 ciclistas) e fomos direto para a Praia da Alegria em Guaíba, chegando em torno de 10:15. E, embora tudo indicasse que teriamos um dia chuvoso, fomos presenteados com um dia de temperatura amena, pouquíssimo vento e baixa insolação. Da Praia da Alegria Porto Alegre se torno uma cidade especialmente bonita. Às 10:40 partimos de volta, agora em direção à Ilha da Pintada. Chegando lá fomos direto para o almoço, com tainha assada na brasa, bolinhos de peixe, muqueca, etc, num clube muito legal à beira do Guaíba. Depois de um belo almoço e um bom descanso ainda passamos por um estaleiro que existe na ilha e que fornece uma boa vista de Porto Alegre (bem mais próxima). Chegamos ao local da partida do passeio lá pelas 15:30, mesmo com um pneu tendo furado no caminho. Na imagem abaixo é apresentado o roteiro realizado durante o passeio. O mesmo pode ser visto com um maior grau de detalhamento no link: http://www.bikely.com/maps/bike-path/Porto-Alegre-Guaiba-Ilha-da-Pintada.

Pra mim valeu!! E acho que para os outros participantes não foi diferente!!! Vamos ver como será o próximo!! Até!!!

01 julho, 2006

High Racer 26x26 - Parte 1


Estou começando a construir uma nova reclinada para mim. Devido à escassez aqui em PoA de recursos em termos de material e principalmente, mão-de-obra especializada, esta se torna uma tarefa hercúlea. Mas, como sou um pouco, não desisto fácil. Em função dos problemas comentados optei por montar uma bike que me parece mais simples, porém não menos legal.
A idéia é montar um modelo que seja misto das reclinadas Bachetta (http://www.bacchettabikes.com) e também das reclinadas Volae (http://www.volaerecumbents.com/). As linhas retas me proporcionam uma vantagem na hora de preparar gabaritos, fazer alinhamento e até mesmo cortar os tubos. A dúvida que fica é se todo este esforço dará certo no final.
Torço que sim. ;-))
Até o próximo post !!

27 junho, 2006

Passeio em direção à Pinhal

Domingo, 25 de junho, parecia que ía ser um dia frio e ventoso daqueles pra homenagear a chegada do inverno. Haviamos combinado um pedal em direção a Pinhal, via Viamão e Água Claras pela RS-040. 06:30 pulei da cama, tomei um banho quente e cheguei a vestir um uniforme de inverno, mas quando abri a janela estava raiando o que prometia ser um belo dia. Troquei de uniforme e saí para encontrar a turma que ía fazer o pedal. Do Gasômetro até o ponto de encontro, posto de gasolina na Cristiano Fisher junto à PUC, pude curtir o dia raiando bonito. Chegando no ponto de encontro me surpreendi que já tinha uma galera lá. Depois chegou mais uns e começamos o passeio com uma galero que se manteve praticamente todo o passeio coesa. Já na volta pegamos uma pequena nuvem de chuva, mas nada chegasse a molhar muito. Depois, a caminho de PoA, fomos desafiados pela expectativa de chegar na cidade antes de uma massa fria que vinha se deslocando da região sul, à qual se manteve como um ciclone tropical até segunda. Mas acabou dando tudo certo!! Chegamos ao ponto de encontro do grupo a ainda deu tempo de bater uma foto de lembrança. O temporal só me pegou mesmo a uns 2,5Km de casa, mas deu para escapar sem me molhar. :-)) Aos companheiros que foram, meu muito obrigado pela companhia. Aqueles que não foram ao passeio, ou que nunca fizeram algo parecido, recomendo. Esse é um grande exercício para o corpo e uma ótima terapia para a mente.

















Na figura abaixo está o trajeto realizado neste passeio. Dá para vê-lo em maior detalhe no link: http://www.bikely.com/maps/bike-path/Porto-Alegre-Km51-via-BR040. Até o próximo post!!

19 junho, 2006

Contato com a terra

Nada como entrar em contato com a grama, a terra, o vento. Cada vez que vou a Rio Grande visitar minha família, adoro ir ao Cassino para mexer no gramado e curtir a tranquilidade do lugar. A casa fica pertinho do mar mas acabo nem me dando ao trabalho de ir até a praia, pois tem um campo enorme em frente a ela, e um gramado lindo no páteo. Isso já me basta para entrar em contato com a natureza e relaxar. Neste feriadão me fui para lá e junto com meu irmão e transplantamos uma árvore de lugar. A atividade foi bastante trabalhosa e rendeu dores nas costas e braços, mas valeu à pena. Quando chegar o verão, a árvore que estava em um local ruim para ela, estará num lugar ótimo cheia de vida e dando uma boa sombra. Espero que no verão possa saborear um bom chimarrão debaixo desta árvore, olhando o pôr do sol e apreciando a paisagem.

17 abril, 2006

Postagem com imagem

Agora vamos testar uma postagem com imagem. Vou testar colcar uma foto de uma bike reclinada que andei projetando. Ela consiste em uma bike SWB bem parecida com o modelo V-Rex fabricado pela Rans. As bicicletas reclinadas são um assunto que curto bastante e já cheguei, inclusive a construir duas para mim. Contudo a qualidade obtida artesanalmente é sempre abaixo daquela de uma reclinada fabricada em série por alguma indústria. O custo de uma bike dessas também é alto e no Brasil praticamente não há fabricantes em escala. Acredito que somente o Zohrer, um reclineiro do Rio de Janeiro, realmente possa ser considerado um fabricante em série no Brasil. Já fora do Brasil tem muitas, mas importar é muito complicado e muito caro. Na verdade o texto acima é uma enorme "encheção" de linguiça. :-)). Na verdade estou tentando ocupar o máximo de espaço para ver como fica a composição entre figura e texto. Também vou testar alguns aspectos de formatação como, por exemplo colocar o texto justificado. Vamos ver como fica. Agora vamos testar uma postagem com imagem.

11 abril, 2006

Um texto para iniciar

Há alguns dias li sobre como os blogs são interessantes. Me despertou maior curiosidade os comentários sobre a liberdade estética e a flexibilidade em seu uso. Sendo assim, aqui estou eu, bancando uma de blogueiro. Vamos ver no que dará.